Índia faz simulação de vacinação contra Covid-19 antes de lançar campanha em massa

Profissionais da saúde praticaram aplicação do imunizante em manequins, após aprovação para uso emergencial. País de 1,3 bilhão de habitantes é o 2º com mais casos de infecções. Uma autoridade de saúde prepara um kit de vacina enquanto participa...

Índia faz simulação de vacinação contra Covid-19 antes de lançar campanha em massa

Profissionais da saúde praticaram aplicação do imunizante em manequins, após aprovação para uso emergencial. País de 1,3 bilhão de habitantes é o 2º com mais casos de infecções. Uma autoridade de saúde prepara um kit de vacina enquanto participa de uma simulação para a entrega da vacina contra a Covid-19 em um centro de saúde primário em Chennai, capital do estado Tamil Nadu, na Índia, em 2 de janeiro de 2021. Arun SANKAR / AFP A Índia fez simulações de vacinas em todo o país neste sábado (2), antes de lançar uma campanha de vacinação em massa contra o coronavírus para a população de 1,3 bilhão de habitantes. O uso emergencial da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford foi aprovado nesta sexta-feira (1º) pelo país. As primeiras doses podem chegar ao país nesta semana, depois do sinal verde final dado pela autoridade indiana do setor de medicamentos. Foto sem data divulgada em 23 de novembro mostra frasco da vacina da Universidade de Oxford contra a Covid-19. John Cairns / University of Oxford / AFP No treinamento deste sábado, cerca de 96 mil profissionais de saúde praticaram a aplicação do imunizante em manequins, em centros especialmente habilitados para a campanha de vacinação que será lançada em breve em todo país. O órgão indiano também avalia os pedidos de autorização de uso emergencial para vacinas desenvolvidas pela Pfizer Inc com a BioNTech e pela Bharat Biotech, da Índia. Homem aplica toques finais em grafite mostrando profissionais de saúde segurando uma seringa com vacina em Calcutá, na Índia, neste sábado (2). Rupak De Chowdhuri/Reuters 2º país com mais casos A Índia é o segundo país do mundo com mais casos de infecções pelo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos. De acordo com balanço feito pela agência France Presse nesta sexta, com base em fontes oficiais, o país acumula 148.994 mortes e 10.286.709 casos de contágio. A meta do governo é vacinar até 300 milhões de pessoas até meados de 2021. Segundo a Reuters, mais de 50 milhões de doses da vacina de Oxford e da AstraZeneca já foram armazenadas pelo fabricante local, o Serum Institute of India (SII). Reino Unido e Argentina foram os primeiros países a autorizarem o uso do mesmo imunizante. A vacina de Oxford também está sendo testada no Brasil, junto com a da Pfizer, com a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e com a da Janssen. O imunizante também a aposta do governo federal, que fechou contrato de compra e de transferência de tecnologia do imunizante, para produção no país pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Índia aprova o uso emergencial da vacina de Oxford, em parceria com a AstraZeneca